O Casino Crown Melbourne enfrenta nova investigação por possíveis violações relacionadas com lavagem de dinheiro

Os meios de comunicação revelaram suposta lavagem de dinheiro que inclui atividades na sala dos grandes apostadores em Melbourne e relacionamentos com empresas que recrutam e financiam os grandes apostadores

A AUSTRAC, entidade fiscalizadora do crime financeiro da Austrália, lançou uma investigação formal sobre possíveis violações das leis anti-lavagem de dinheiro do país pela Crown Resorts.

Esta empresa enfrenta nova ameaça às suas licenças de casino e a perspetiva de multas de milhões de dólares depois de ser informada pela Austrac, a agência governamental responsável pelas leis de combate à lavagem de dinheiro, que identificou a “não conformidade potencial” da Crown Melbourne.

A investigação foi desencadeada pelos planos de James Packer de vender 19,9% à Melco Holdings, com sede em Macau, uma empresa controlada por Lawrence Ho.

Na manhã de segunda-feira, 19 de outubro, com a Australian Securities Exchange, a Crown revelou que tinha sido informada sobre a investigação da AUSTRAC depois do departamento Regulatory Operations da autoridade identificar um potencial não cumprimento pela Crown Melbourne do Anti-Money Laundering and Counter Terrorism Financing Act 2006 e do Anti-Money Laundering and Counter Terrorism Financing Rules 2007. A potencial não conformidade está relacionada com a “devida diligência contínua e com a adoção, manutenção e cumprimento de um programa de financiamento para o combate à lavagem de dinheiro/ terrorismo”, alegou a Crown.

A Crown acrescentou que as preocupações foram identificadas “no decorrer de uma avaliação de conformidade que começou em setembro de 2019 e se concentrou na gestão da Crown Melbourne de clientes identificados como pessoas de alto risco e politicamente expostas”.

Os meios de comunicação revelaram suposta lavagem de dinheiro que inclui atividades na sala dos grandes apostadores em Melbourne e supostos relacionamentos com empresas que recrutam e financiam os grandes apostadores.

Isso incluiu alegações de entrega de dinheiro em sacos Aldi nas salas de grandes apostas do casino de Melbourne, fora dos controles normais de combate à lavagem de dinheiro que operam dentro do casino.

O inquérito NSW também colheu evidências de que a Crown operava duas contas – Southbank e Riverbank – que eram usadas para permitir que os clientes depositassem dinheiro sem ter que revelar as suas identidades. As contas dessas empresas foram fechadas pelo ANZ e mais tarde pelo Commonwealth Bank após preocupações de que os depósitos estavam a ser “estruturados” para mantê-los abaixo do limite de relatório de combate à lavagem de dinheiro de US $ 10.000.

As penalidades civis que o Austrac pode impor podem chegar a centenas de milhões e podem ser aplicadas a cada violação. Por exemplo, o Westpac foi atingido com uma penalidade de US 1,3 mil milhões de dólares americanos por violações de 23 milhões . O Commonwealth Bank foi condenado a pagar 700 milhões de dólares.

A empresa esclareceu que o assunto foi encaminhado para a equipa de fiscalização da Austrac, que iniciou uma investigação formal de fiscalização sobre a conformidade do Crown Melbourne.

“O Crown Melbourne responderá a todos os pedidos de informação em apoio à investigação e cooperará totalmente com a Austrac em relação a este processo”, acrescentou

Observatório do Jogo Responsável – Portugal

 

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Observatório NewsPortugal Gambling News (PT)World Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY