Phillip Bowcock: William Hill aponta para uma “nova direção” no jogo problemático.

Iniciativas da William Hill sobre a responsabilidade social e sustentabilidade do sector.

Para além de apresentar o novo objetivo corporativo da William Hill ‘Ninguém prejudicado pelo jogo’, o Chefe Executivo do Grupo, Phillip Bowcock, já escreveu uma carta aberta aos investidores e partes interessadas do setor com os detalhes aperfeiçoados das iniciativas da William Hill sobre a responsabilidade social e sustentabilidade do setor.

Bowcock descreve que a indústria deve comprometer-se com uma nova abordagem na luta contra os danos de jogo, a fim de recuperar a confiança pública…
“Não levamos suficientemente a sério o desafio do jogo problemático. Por muito tempo, falámos sobre a responsabilidade individual e das pequenas proporções de adultos que sofrem problemas.

Todo tipo de produto de jogo tem o potencial de causar danos aos nossos clientes. Isso é algo que temos que reconhecer e que esse dano é algo que precisamos enfrentar.

No Reino Unido, cerca de 430.000 pessoas hoje são classificadas como jogadores problemáticos. Isso é demais, mas também é apenas a ponta do iceberg. Pesquisas da GambleAware estimam que dois milhões de pessoas estão em risco hoje.

Qualquer um pode tornar-se vulnerável ao jogo problemático, e algumas pessoas são especialmente vulneráveis porque os problemas com o jogo estão profundamente ligados a uma série de outros fatores sociais, como abuso de substâncias e condições de saúde mental. Quando o jogo corre mal, não danifica apenas uma pessoa. Também impacta as suas famílias, amigos e comunidades.

No passado, ficamos aquém desta questão. A confiança do público nas atividades de jogo diminuiu nos últimos cinco anos. Durante esse mesmo tempo, nós estivemos numa caminhada para melhorar as proteções que temos implementadas, mas o que também é verdade é que não enfrentamos as questões com suficiente coragem.

Queremos que o jogo seja uma partilha divertida do tempo livre das pessoas, o que aumenta a emoção dos desportos que amam. O jogo destina-se a ser uma atividade de lazer, não uma fonte de miséria humana. É por isso que devemos reconhecer o lado oculto do jogo e ficar mais preparados para ajudar os nossos clientes a permanecerem seguros, nas lojas da base territorial e online, no Reino Unido e em todo o mundo. A sociedade espera isso, os nossos clientes precisam disso e um futuro sustentável para a William Hill depende disso.

É nossa ambição que ninguém seja prejudicado pelo jogo.

Numa seção do website, explicamos como estamos definindo os próximos passos para essa ambição. Tomaremos medidas através dos produtos que oferecemos, das proteções que temos em vigor para os clientes e do papel que desempenhamos para garantir que as pessoas que sofrem danos causados por jogos de azar recebam a ajuda certa.

O ponto central para acertar isso passa por cada um de nós que trabalha para a William Hill. Todos os dias, nossos 16.000 colegas da William Hill chegam ao trabalho para que as pessoas possam desfrutar de jogos de azar, e muitos passam tempo com clientes de todo o país. Estou determinado que nossos colegas entendam que o instinto de cuidar dos nossos clientes é o caminho certo. Quando tomamos decisões para o benefício a longo prazo dos nossos clientes, o nosso negócio será bem-sucedido a longo prazo. ”

 

Alguns dados deste Grupo:

A empresa foi fundada por William Hill em 1934

A empresa presta serviços no mundo inteiro, dando emprego a aproximadamente 16.600 pessoas, nos seus escritórios no Reino Unido, República da Irlanda e Gibraltar.

Disponibiliza apostas via telefone e internet, para além dos seus 2.300 estabelecimentos de apostas licenciados, espalhados pelo Reino Unido. É o maior operador do Reino Unido, representando cerca de 25 por cento do mercado no Reino Unido e Irlanda.

Para além de prestar serviços de apostas online, a empresa disponibiliza igualmente jogos de casino online, “jogos de perícia”, bingo e poker online.

A William Hill lançou o seu próprio canal de televisão em 2004, que esteve em emissão durante dois anos, disponibilizando atualmente uma transmissão de imagens em tempo real nos seus estabelecimentos de aposta. Esta transmissão é filmada a partir de um estúdio em Leeds, sendo, simultaneamente, transmitida uma emissão de rádio nos estabelecimentos de aposta; estas transmissões constituem uma vantagem única para os potenciais apostadores.

Em agosto de 2010, a William Hill facultou formação aos seus mais de 10.000 funcionários, no sentido de combater a aposta por menores de idade nos seus estabelecimentos.

 

VISITE OS NOSSOS SÍTIOScurved_arrow-512
REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL                                       JOGO EXCESSIVO                                                                                                      FRAUDE DESPORTIVA

    

 

 

 

Categories
Corporate Social ResponsibilitySOCIAL RESPONSIBILITY

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY