Vício do jogo fez voar 896 mil euros da conta de Wayne Rooney

"Stay in control de 32Red", programa de consciencialização do jogo.

JORNAL DE NOTÍCIAS

Wayne Rooney perdeu muito dinheiro, em 2008, em apostas. Ingresso no Derby County reaviva drama pessoal.

 

Wayne Rooney, que se estreou esta semana como futebolista do Derby County, confessou ter vivido um problema de dependência do jogo, que afetou o rendimento do jogador, no Manchester United e na seleção inglesa.

A revelação surgiu durante um episódio do denominado “Stay in control de 32Red”, programa de consciencialização do jogo de uma casa de apostas, que patrocina a nova equipa do avançado, atualmente com 34 anos de idade.

O caso aconteceu em 2008, quando o atacante jogava no Manchester United, estimando-se que, em cinco meses, tenha perdido o equivalente a 820 mil euros, assim como mais 76 mil euros, em escassas duas horas, num casino.

“Acho importante que os jovens jogadores entendam a responsabilidade do dinheiro que ganham porque recebem muito e é uma responsabilidade nossa, dos mais velhos, passar essa experiência, para os ajudar e orientar, seja devido aos perigos do jogo, seja simplesmente como cuidar do dinheiro”, argumentou Rooney.

O futebolista internacional inglês adiantou que foi o excesso de tempo livre entre treinos, jogos e concentrações que o levou a experimentar o jogo online.

“Era fácil apostar pelo telefone. Não sentia que era dinheiro real. Antes que desses conta, já tinhas perdido um bom bocado, sem entender a quantia aplicada. No começo ganhava, então pensava que era dinheiro fácil. Mas isso começa a sugar-te”, realçou.

“Era um jovem jogador que tinha dado de caras com imenso dinheiro. Se continuas a jogar, perdes mais. É aí que mergulhas num poço sem fundo”, acrescentou.

No entanto, o veterano jogador foi capaz de inverter o rumo: “Felizmente consegui pagar o que perdi e não voltei a apostar. Aprendi com os meus erros”, garantiu.

Pai e tio detidos em caso de apostas ilegais

Na temporada 2011/12, o pai e um tio do futebolista internacional inglês foram detidos em Londres e tiveram de prestar esclarecimentos, devido a alegado caso de apostas ilegais, durante um jogo do campeonato escocês. Na altura, as investigações centraram-se no futebolista Steve Jennings, médio do Motherwell, igualmente detido, acusado de ter provocado a própria expulsão do campo, depois de ter dirigido alguns impropérios contra o árbitro, num jogo frente ao Hearts. O caso arrastou-se na justiça britânica, mas acabou por não ter grandes consequências para a generalidade dos envolvidos, sobretudo no que diz respeito à questão de associação criminosa, que não se confirmou, por se tratar de uma situação isolada.

A BOLA

O antigo avançado do Manchester United, Wayne Rooney, confessou ter tido um sério problema com apostas.

De acordo com o Mirror, o ex-internacional britânico recebia 300 mil libras por semana nos red devils (o equivalente a 351 mil euros), mas estima-se que em cinco meses, perdeu o equivalente a 820 mil euros, bem como 76 mil euros em duas horas num casino em 2008.

Militando atualmente no conjunto do segundo escalão inglês, Derby County, Rooney aceitou partilhar o testemunho ao casino online 32Red, no âmbito do programa de promoção às apostas seguras. Recorde-se que 32Red é um dos patrocinadores dos rams, o que pode explicar o motivo da participação do veterano atacante.

«Acabei por começar a tentar ir atrás do dinheiro que tinha perdido. Estás ali para jogar pelo país e pelo clube, e depois desatas a perder dinheiro de uma forma que te afeta. Era um jovem jogador que tinha dado de caras com imenso dinheiro. Para um jogo fora de casa do Manchester United, ficas no hotel, e com Inglaterra ficas num hotel sete a 10 dias.»

Rooney também explicou que o aborrecimento e a falta de ocupação são problemáticos.

«Ficas aborrecido e fazes coisas para preencher esse tempo livre. Naquela altura apostar era uma delas. Era fácil apostar pelo telefone. Não sentia que era dinheiro real. Antes que desses conta já perdeste um bom bocado e não entendes a quantia que puseste. No começo ganhava, então pensava que era dinheiro fácil. Mas isso começa-te a sugar.»

Por fim, deixou uma mensagem de consciencialização aos apostadores.

«Felizmente, consegui pagar o que perdi e não voltei a apostar mais. Aprendi com os meus erros. Se continuares a apostar, perdes mais. É quando não consegues parar que és sugado para uma má situação.»

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Rooney confessa vício do jogo. Perdeu quase um milhão em cinco meses

Jogador assinou pelo Derby County que é patrocinado por uma empresa de apostas e a mulher está preocupada, com uma possível recaída.

Wayne Rooney esta semana se estreou como jogador do Derby County, confessou ter sofrido um sério problema de dependência do jogo, que afetou seu rendimento no Manchester United e na seleção inglesa e quase acabava com o seu casamento. As revelações do jogador inglês aconteceram durante um episódio do Stay in control de 32Red, um programa de consciencialização do jogo de uma casa de apostas que patrocina a sua atual equipa.

“Eu acho importante que eles [jovens jogadores] entendam a responsabilidade do dinheiro que ganham porque ganham muito dinheiro e é um responsabilidade nossa, dos mais velhos, passar a essa experiência, para os ajudar e orientar, seja com os perigos do jogo, seja como cuidar do dinheiro deles”, explicou o antigo jogador do Manchester United.

Rooney cedo se tornou uma estrela com um ordenado astronómico. Chegou a ganhar 350 mil euros por semana nos red devils. Mas o excesso de tempo livre entre treinos, jogos e concentrações aborreciam-no ao ponto de encontrar no jogo online o escape ideal. Pelo menos assim pensava ele na altura. Em cinco meses perdeu quase um milhão de euros, segundo a imprensa inglesa.

Em 2008 chegou a esconder-se num quarto de hotel com o telemóvel para apostar e perdeu 80 mil euros em duas horas. “Eu era um garoto, que acabara de ganhar muito dinheiro. Num jogo fora de casa com o Manchester United, ficas em um hotel, na seleção de Inglaterra ficas num hotel por sete a dez dias, então é fácil ficar entediado e procuras coisas para passar o tempo. O jogo era um deles”, disse o jogador de 34 anos.

Para ele “era fácil” fazer apostas por telemóvel: “Não parecia dinheiro de verdade. Não havia limites. Antes que percebas, já perdeste um pouco. Ganhei no começo e achei que era dinheiro fácil. Acabei mergulhado naquilo e acabei perdendo, acabei perdendo. ”

Rooney foi aumentando as apostas na tentativa de recuperar o que perdia. “Acabei a apostar mais tentando recuperar o meu dinheiro. Quando perdes dinheiro como eu perdi, isso afeta o teu desempenho em campo. Felizmente, consegui pagar o que perdi e não joguei novamente. Aprendi com meus erros. Se continuas a jogar, perde mais. É aí que mergulhas num poço sem fundo”, explicou o jogador, que em 2011 viu o pai, um tio e um primo serem detidos por envolvimento num esquema de apostas ilegais.

Apesar de confessar ter “saído da situação ruim” em que mergulhou, segundo a imprensa inglesa, o facto de o jogador jogar num clube patrocinado por uma casa de apostas e ter de vestir a camisola com publicidade, não agrada à mulher, que em 2017 ameaçou separar-se dele por causa do vício.

Jornal de Notícias
A Bola
Diário de Notícias
Jornal Tijucas (BR)
Head Topics.

Observatório do Jogo – Portugal

   

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Observatório NewsPortugal Gambling News (PT)World Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY