Portugal: PokerStars regressa a Portugal

Os jogadores portugueses vão poder voltar a apostar dinheiro em jogos de póquer online. A PokerStars, conhecida como a maior plataforma de póquer da internet, vai voltar a operar...

Os jogadores portugueses vão poder voltar a apostar dinheiro em jogos de póquer online. A PokerStars, conhecida como a maior plataforma de póquer da internet, vai voltar a operar em Portugal quase dois anos depois do anterior governo suspender a atividade para legislar o setor depois de ter sido atribuída entretanto a licença.

Esta é a primeira licença para o póquer online atribuída em Portugal depois do regulamento do jogo e foi entregue à empresa na passada segunda-feira, dia 28. Além do jogo de cartas, também o blackjack e a roleta vão estar disponíveis para utilizadores portugueses.

No total de todos os jogos abrangidos pela nova legislação, esta é a quinta licença para jogos online emitida pelos Serviços de Regulação e Inspeção de Jogos do Turismo de Portugal.

A PokerStars já veio entretanto garantir que irá manter “os mais elevados níveis de proteção dos fundos dos jogadores portugueses, destinando-os a fundos sob acordos de confiança, como acontece em todos os mercados onde a PokerStars marca presença. Enquanto Portugal continuar a ser um mercado de poker de liquidez fechada, a PokerStars pretende colaborar ativamente com as autoridades portuguesas competentes para ajudar a desenvolver e reforçar o quadro regulamentar português do poker, incluindo, sem limitação, a promoção da liquidez partilhada”, revela a plataforma.

A PokerStars passa a disponibilizar aos jogadores portugueses poker e jogos de casino como blackjack e roleta (single e multiplayer) em computadores (Windows e Mac) e plataformas móveis (iOS e Android). A Amaya espera oportunamente obter a respetiva aprovação para oferecer apostas desportivas através da BetStars em Portugal.

É de referir que a PokerStars é a marca de jogos online com mais licenças ou aprovações operacionais em todo o mundo, nomeadamente em 16 jurisdições.

Fonte: Jornal Sol

REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 

RELATED BY