Placard atenua dependência da raspadinha nas receitas da Santa Casa

As vendas dos jogos sociais da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) chegaram aos 2775 milhões no ano passado, valor que representa um crescimento de 24% face a...

As vendas dos jogos sociais da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) chegaram aos 2775 milhões no ano passado, valor que representa um crescimento de 24% face a 2015, e um novo recorde. Já o resultado líquido de exploração, de onde vem o dinheiro a distribuir por diversas entidades e pela SCML (para a sua acções sociais), teve uma subida de 12%, atingindo os 675 milhões de euros, de acordo com as contas apresentadas esta quinta-feira. Na base deste crescimento estão dois jogos sociais: a lotaria instantânea, mais conhecida por raspadinha, e o novo jogo de apostas desportivas, o Placard.

A raspadinha valeu 1359 milhões, equivalente a 49% do total, e o Placard, no seu primeiro ano completo de venda, chegou aos 385 milhões, colocando-se na terceira posição do departamento de jogos da SCML (13,9% do valor global).

Com o novo jogo de apostas desportivas, a instituição liderada por Pedro Santana Lopes conseguiu um novo impulso nas receitas, e depender um pouco menos da raspadinha.

Na conferência de imprensa de apresentação dos resultados do departamento de jogos, e das contas da SCML, Pedro Santana Lopes afirmou que este jogo vai contar em breve com mais seis novas modalidades desportivas. A instituição, que tem preparado o terreno para explorar o jogo online (ainda não recebeu licença) e apostas hípicas (detém o exclusivo territorial), pode ter nestas duas vertentes outros alicerces financeiros a curto/médio prazo.

De resto, verifica-se que todos os outros jogos desceram as vendas. Aqui, o destaque vai para o Euromilhões, que, entre 2014 e 2016, encolheu em mais de 100 milhões de euros e vale agora 809,7 milhões. Após a forte queda de 2015, a SCML tomou várias medidas, como a introdução, em Setembro, do M1lhão, o que atenuou nova queda. Uma novidade será, de acordo com o provedor da SCML, o alargamento da venda da lotaria tradicional “a toda a rede de mediadores” a partir do ano que vem.

A raspadinha, o único jogo explorado pela SCML que proporciona resultados imediatos, tem vários níveis de prémios, tendo o de maior valor no ano passado chegado aos 504 mil euros. Já o maior prémio do Euromilhões foi de 73 milhões (o recorde absoluto é deste jogo, quando, em Outubro de 2014, colocou 190 milhões de euros na mão de um apostador de Castelo Branco).

Por outro lado, continuam a existir casos de prémios não reclamados (muitos são de pequeno valor), tendo o montante global chegado aos 8,7 milhões de euros, em linha com o ano anterior.

No fundo da tabela dos jogos sociais continua a estar o Totobola que, depois de uma ligeira recuperação em 2015, voltou às descidas e vale agora apenas 9,2 milhões.

Para a instituição, a evolução negativa das vendas de vários jogos explica-se num “contexto de ciclo de vida que, na maioria dos casos, coincide com fases de maturidade, e em simultâneo com a oferta de novos produtos mais apelativos”.

De acordo com Santana Lopes, este ano já não será possível manter a variação positiva de dois dígitos nas vendas, sublinhando que “é nos tempos mais sorridentes que se devem preparar os anos menos felizes”.

Fonte: Público

 

REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL
visite-jogo-responsavel-2  visite-jogo-responsavel-4  visite-jogo-responsavel-3  visite-1SEGURANÇA DO JOGADOR                                              SEGURANÇA DO JOGO                                                     MONITORIZAÇÃO DO JOGO                                              INFORMAÇÃO DO JOGO
WEBSITES DE JOGO ONLINE COM LICENÇAS EM PORTUGAL 
bet.pt  betclic-pt-logo  estoril-sol-casinos  pokerstars
Categories
NOTÍCIAS

RG NEWS Gambling and Social Responsibility