O Casino Crown Melbourne enfrenta nova investigação por possíveis violações relacionadas com lavagem de dinheiro

A AUSTRAC, entidade fiscalizadora do crime financeiro da Austrália, lançou uma investigação formal sobre possíveis violações das leis anti-lavagem de dinheiro do país pela Crown Resorts. Esta empresa enfrenta nova...

A AUSTRAC, entidade fiscalizadora do crime financeiro da Austrália, lançou uma investigação formal sobre possíveis violações das leis anti-lavagem de dinheiro do país pela Crown Resorts.

Esta empresa enfrenta nova ameaça às suas licenças de casino e a perspetiva de multas de milhões de dólares depois de ser informada pela Austrac, a agência governamental responsável pelas leis de combate à lavagem de dinheiro, que identificou a “não conformidade potencial” da Crown Melbourne.

A investigação foi desencadeada pelos planos de James Packer de vender 19,9% à Melco Holdings, com sede em Macau, uma empresa controlada por Lawrence Ho.

Na manhã de segunda-feira, 19 de outubro, com a Australian Securities Exchange, a Crown revelou que tinha sido informada sobre a investigação da AUSTRAC depois do departamento Regulatory Operations da autoridade identificar um potencial não cumprimento pela Crown Melbourne do Anti-Money Laundering and Counter Terrorism Financing Act 2006 e do Anti-Money Laundering and Counter Terrorism Financing Rules 2007. A potencial não conformidade está relacionada com a “devida diligência contínua e com a adoção, manutenção e cumprimento de um programa de financiamento para o combate à lavagem de dinheiro/ terrorismo”, alegou a Crown.

A Crown acrescentou que as preocupações foram identificadas “no decorrer de uma avaliação de conformidade que começou em setembro de 2019 e se concentrou na gestão da Crown Melbourne de clientes identificados como pessoas de alto risco e politicamente expostas”.

Os meios de comunicação revelaram suposta lavagem de dinheiro que inclui atividades na sala dos grandes apostadores em Melbourne e supostos relacionamentos com empresas que recrutam e financiam os grandes apostadores.

Isso incluiu alegações de entrega de dinheiro em sacos Aldi nas salas de grandes apostas do casino de Melbourne, fora dos controles normais de combate à lavagem de dinheiro que operam dentro do casino.

O inquérito NSW também colheu evidências de que a Crown operava duas contas – Southbank e Riverbank – que eram usadas para permitir que os clientes depositassem dinheiro sem ter que revelar as suas identidades. As contas dessas empresas foram fechadas pelo ANZ e mais tarde pelo Commonwealth Bank após preocupações de que os depósitos estavam a ser “estruturados” para mantê-los abaixo do limite de relatório de combate à lavagem de dinheiro de US $ 10.000.

As penalidades civis que o Austrac pode impor podem chegar a centenas de milhões e podem ser aplicadas a cada violação. Por exemplo, o Westpac foi atingido com uma penalidade de US 1,3 mil milhões de dólares americanos por violações de 23 milhões . O Commonwealth Bank foi condenado a pagar 700 milhões de dólares.

A empresa esclareceu que o assunto foi encaminhado para a equipa de fiscalização da Austrac, que iniciou uma investigação formal de fiscalização sobre a conformidade do Crown Melbourne.

“O Crown Melbourne responderá a todos os pedidos de informação em apoio à investigação e cooperará totalmente com a Austrac em relação a este processo”, acrescentou.

REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 
Categories
InternacionalLavagem de dinheiroNOTÍCIAS

RG NEWS Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY