SJM aguarda parecer do governo de Macau sobre a extensão da concessão: CEO

Ambrose So Shu Fai, vice-presidente e diretor executivo da SJM Holdings Ltd, disse à imprensa local na quinta-feira que a empresa aguardará as instruções do governo de Macau sobre...

Ambrose So Shu Fai, vice-presidente e diretor executivo da SJM Holdings Ltd, disse à imprensa local na quinta-feira que a empresa aguardará as instruções do governo de Macau sobre a atual concessão de jogo em Macau, que termina em 2020.

“Expressaremos o que pensamos sobre o tema em várias ocasiões. Mas o governo pode ter um pensamento diferente sobre o assunto ”, disse So.

No mês passado, o CEO disse, em registo público, que esperava que a empresa pudesse ver concedida uma extensão de dois anos dos seus direitos atuais, para ficar posicionada na mesma linha de partida em 2022 – para um renascer potencial – como os outros quatro operadores de Macau.

A MGM China Holdings Ltd, que tecnicamente opera jogos em Macau através de uma subconcessão da SJM Holdings, disse que gostaria de ter a oportunidade de falar com o governo da cidade sobre o mesmo assunto.

“’Ao Sr. So, perguntaram na quinta-feira se o seu grupo estava procurando conversas diretas sobre o assunto com o governo local. Ele respondeu: “O governo tem a liderança neste assunto em relação ao que deve ser feito depois das concessões [de jogos] expirarem. Primeiro ouviremos o que o governo tem a dizer ”.

O Sr. So acrescentou que seria “preferível” a possibilidade de alcançar uma prorrogação de dois anos. Presentemente, a lei de Macau permite um máximo de cinco anos de extensão às atuais concessões de 20 anos; após este período, deve haver um novo processo de licitação através de um novo concurso público.

O Sr. So falou à comunicação social à margem do lançamento de um programa educativo para os funcionários da SJM Holdings, relativo à história e cultura da China, organizado conjuntamente pelo Macau Millennium College e pela Academia Chinesa de Ciências Sociais. No evento, também fez breves observações sobre a empresa em construção no Cotai, resort Grand Lisboa Palace, no valor de HKD36 bilhões (US $ 4,6 bilhões).

“Nós, naturalmente, estamos a desenvolver esforços para, neste ano, concluir todas as obras de forma a ter condições suficientes para solicitar as permissões de operação do governo”, disse So.

Abertura no Cotai

O executivo da SJM Holdings reiterou que o lançamento do projeto Cotai estará concluído no segundo semestre de 2019. Disse ainda que as três torres dos hotéis, com as respetivas marcas “Grand Lisboa Palace”, “Palazzo Versace” e “Karl Lagerfeld”, conforme planeado, são para abrir ao mesmo tempo – embora não tenha nenhuma garantia nesse sentido.

As três torres de hotéis terão uma oferta de aproximadamente 2.000 quartos, observou a SJM Holdings no relatório anual de 2017, arquivado em abril.
“Entre os elementos não-jogo, o mais importante de todos será a experiência de alojamento oferecida pelos hotéis Versace e Karl Lagerfeld,” Comentou com a imprensa.

Fonte: GGR Ásia

 

VISITE OS NOSSOS SÍTIOS
REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL                                                                                                                                                        
Categories
MACAUNOTÍCIAS

RG NEWS Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY