Grupo Estoril-Sol apresenta queixa contra Estado português

Sic Notícias

Os casinos do Estoril, Lisboa e da Póvoa de Varzim entregaram no Tribunal Administrativo de Lisboa uma ação contra o Estado português. Em causa estão as contrapartidas a que são obrigados a pagar todos os anos pelas concessionárias.

Além dos impostos a que estão obrigadas a pagar as concessionárias, que segundo o presidente do grupo Estoril Sol, em declarações à TSF, disse serem os ”mais altos do mundo” os casinos tem que pagar ao Estado contrapartidas mínimas, todos os anos.

A Estoril-Sol, maior concessionária de jogos de fortuna e azar do País, avançou por isso com uma acção em tribunal contra o Estado português. Argumenta que a sustentabilidade das concessionárias está em causa.

A queixa já entrou no Tribunal Administrativo de Lisboa e a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) informada.

O comunicado enviado à  CMVM, a Estoril-Sol detalha que “a Estoril Sol (III) – Turismo, Animação e Jogo e Varzim Sol – Turismo, Jogo e Animação, propôs, respectivamente junto do Tribunal Administrativo de Lisboa e do Porto, acção contra o Estado português, tendo em vista o reequilíbrio financeiro dos contratos de concessão do exclusivo de exploração dos jogos de fortuna ou azar nas zonas de jogo permanentes do Estoril e da Póvoa de Varzim, respectivamente”.

Fonte: Sic Notícias

INFORMAÇÃO

JOGO EXCESSIVO - JOGO PROBLEMÁTICO - JOGO COMPULSIVO  OBSERVATÓRIO DO JOGO REMOTO

PREVENÇÃO

PERGUNTAS-FREQUENTES-SOBRE-O-JOGO-PROBLEMATICO (1)   QUE-FAZER-PERANTE-INDÍCIOS-DE-VICIAÇÃO-NO-JOGO   O-JOGO-COMPULSIVO-OU-PATOLÓGICO-TEM-CURA

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Portugal

RG NEWS Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY