Receitas dos casinos de Macau sobem 20,4% em agosto

Os casinos de Macau fecharam o mês de agosto com receitas de 22.676 milhões de patacas (2.366 milhões de euros), um aumento de 20,4% relativamente ao período homólogo do ano passado, foi hoje anunciado.

Os casinos de Macau fecharam o mês de agosto com receitas de 22.676 milhões de patacas (2.366 milhões de euros), um aumento de 20,4% relativamente ao período homólogo do ano passado, foi hoje anunciado.

Segundo dados publicados pela Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ), os casinos registaram no acumulado de janeiro a agosto receitas de 172.016 milhões de patacas (17.954 milhões de euros), mais 19,1% em relação aos primeiros oito meses do ano passado.

Agosto marcou o 13.º mês consecutivo de subida das receitas da indústria do jogo, principal pilar da economia da Região Administrativa Especial de Macau.

Este aumento foi o mais baixo dos últimos quatro meses em termos percentuais: em maio as receitas de jogo subiram 23,7%, em junho 25,9% e em julho 29,2%.

As receitas começaram a recuperar em agosto de 2016, pondo termo a um ciclo de 26 meses de consecutivos de quedas anuais homólogas.

Em 2017, as receitas mensais do jogo cresceram sempre a dois dígitos em termos homólogos, à exceção do primeiro mês do ano (+3,1%), mas acima dos 20% só a partir de maio.

Apesar da recuperação da indústria, iniciada no passado verão, as receitas dos casinos de Macau caíram pelo terceiro ano consecutivo em 2016, registando uma queda de 3,3% que se seguiu a uma descida de 34,3% em 2015 e de 2,6% em 2014.

Arrastada pelo desempenho do setor do jogo, a economia de Macau contraiu-se em 2016 pelo terceiro ano consecutivo e o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 2,1% em termos reais, com a recuperação da indústria a ser insuficiente para permitir uma retoma.

Este resultado representou uma significativa melhoria depois da diminuição de 21,5% em 2015.

Em 2014, o PIB de Macau caiu 1,2%, em termos reais, segundo dados revistos, naquela que foi a primeira queda desde a transferência do exercício de soberania de Portugal para a China em 1999, impulsionada pelo início da curva descendente das receitas dos casinos.

Em linha com o desempenho do jogo, a economia de Macau tem vindo a demonstrar sinais de recuperação. De acordo com estimativas oficiais, divulgadas no final de agosto, o PIB de Macau cresceu 11,5% em termos reais no segundo trimestre do ano.

Em fevereiro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu a previsão de crescimento da economia de Macau para este ano de 0,2% para 2,8%. A agência de notação financeira Moody’s manteve, em maio, o ‘rating’ de Macau em Aa3, e alterou a perspetiva sobre a economia de “negativa” para “estável”, por considerar que as “almofadas” financeiras são suficientes para atenuar choques económicos.

Macau, que figura como a capital mundial do jogo, é o único local na China onde o jogo em casino é legal.

No final de março, contava com 6.423 mesas e 16.018 ‘slot machines’, distribuídas por 39 espaços de jogo.

Fortemente dependente dos casinos, a Região Administrativa Especial chinesa ambiciona há muito diversificar o tecido económico.

Um dos objetivos é a diversificação da indústria do jogo, do segmento VIP para o mercado de massas, para a tornar menos dependente dos grandes apostadores.

Fonte: Notícias ao Minuto

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Macau Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY