Os casinos online devem ter um limite de £2 por aposta.

O vício em jogos de fortuna ou azar no Reino Unido está a tornar-se 'crise de saúde pública', alertam os parlamentares.

Os casinos online devem ter um limite de £2 por aposta, já que o vício em jogos de fortuna ou azar no Reino Unido está a tornar-se ‘crise de saúde pública’, alertam os parlamentares.

Os jogadores são atacados e explorados por empresas online, dizem os parlamentares;

A aposta máxima em terminais de apostas de base territorial com probabilidades fixas foi reduzida de 100 para 2 libras;

A legislação, introduzida em abril, não se aplica a sites online.

Jogadores vulneráveis estão a ser atacados e explorados por empresas online que evitaram limites às apostas, alertaram os parlamentares.

O vício em jogos de fortuna ou azar está a tornar-se uma “crise de saúde pública” e o governo “falha” em proteger as pessoas em risco, dizem.

O Gambling Related Harm All-Party Parliamentary Group alega que “não há justificação” para os sites de apostas online terem jogos no estilo slot-machines com níveis de apostas acima de 2 libras.

A aposta máxima nos terminais de apostas de base territorial com probabilidades fixas – apelidada de crack na indústria de jogos de azar – caiu de £100 para £2 em abril. Mas essa legislação não se aplica a sites online.

No seu relatório, publicado em 4 de novembro, o grupo parlamentar pediu a introdução ‘urgente’ de legislação para regular ainda mais o setor de apostas online.

Um inquérito entre partes sobre jogos de fortuna ou azar online criticou a “falta de ação” da Gambling Commission para lidar com os “altos níveis de dano” causados pelo jogo online.

O grupo parlamentar também pediu a proibição do uso de cartões de crédito em sites online para impedir que os jogadores se comprometam com dívidas.

Iain Dunan Smith, vice-presidente do grupo, afirmou que o crescente problema do vício em jogos na Grã-Bretanha está prestes tornar-se uma “crise de saúde pública”.

Pedindo o fortalecimento dos poderes da Gambling Commission, ele disse: Há demasiado  tempo que os operadores de jogos de fortuna ou azar online exploram jogadores vulneráveis com pouca ou nenhuma resposta do regulador. Não podemos continuar a falhar com jogadores vulneráveis.

Acrescentou: «Por conseguinte, exorto a Comissão a aprofundar esta questão. É escandaloso que não hajam limites de apostas online, que os jogadores ainda possam jogar usando cartões de crédito online e que os operadores possam continuar a oferecer incentivos para os vulneráveis sem sanção adequada. ‘

Existem 430.000 viciados em jogos no Reino Unido, incluindo 55.000 crianças. A epidemia custa aos contribuintes até 1,2 bilhão de libras por ano.

O relatório também pede que o tratamento do vício em jogos de fortuna azar e o apoio a danos relacionados ao jogo façam parte do mandato do NHS.

Outras recomendações sugeridas pelo relatório incluem ‘verificações de acessibilidade’ dos jogadores, restrição de contas VIP e incentivos oferecidos aos que apostam repetidamente.

Também pede que os termos e condições sejam simplificados para que os clientes os entendam melhor e que as empresas operadoras adotem publicidade mais responsável para proteger crianças e pessoas vulneráveis.

Carolyn Harris, presidente do grupo, disse que há uma ‘necessidade urgente’ de rever a regulamentação do jogo online.

“Os limites de apostas e e prémios online seriam um grande passo em frente na redução dos danos causados pelo setor”, disse. “Não está clara a razão porque a Gambling Commission não olha para isto com urgência.”

Há muito tempo fazem campanhas por controlos mais rígidos sobre as empresas de jogos de fortuna ou azar.

Um porta-voz da Gambling Commission disse: ‘Estamos desapontados por este relatório ter sido divulgado antes de termos a possibilidade de dar provas ao APPG.

“O relatório não reflete a nossa ação e progresso consideráveis na maioria das áreas de preocupação estabelecidas no relatório e esperamos ter a possibilidade de delinear esse trabalho para o APPG”.

Fontes e Consultas

Daily Mail
Financial Times
The Times
The Guardian
CDC Gaming Reports
Mogaz News
Casinomeister

Observatório do Jogo – Portugal

   

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Observatório NewsWorld Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY