Lucros da Estoril-Sol aumentam 40,5% no primeiro trimestre

O grupo Estoril-Sol registou um aumento dos lucros e das receitas entre Janeiro e Março deste ano, face ao mesmo período de 2017.

A Estoril-Sol reportou um resultado líquido (atribuível aos accionistas) de 4,95 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma subida de 40,5% face aos 3,52 milhões contabilizados entre Janeiro e Março de 2017.

Por seu lado, as receitas da empresa de Stanley Ho (na foto) ascenderam a 28,6 milhões de euros, contra 24,9 milhões um ano antes.

Deduzidas de imposto especial de jogo, as receitas de jogo totais do grupo traduziram-se em 26,2 milhões de euros, um aumento de 5,4% face aos 24,9 milhões do primeiro trimestre do ano anterior. As demais receitas operacionais do grupo Estoril-Sol, restauração e animação, apresentam um crescimento de 5,8% tendo totalizado 2,3 milhões de euros, sublinha a empresa no relatório e contas publicado junto da CMVM.

Já os resultados operacionais melhoraram em 7,8%, apresentando um EBITDA positivo de 10,7 milhões de euros no final de Março.

“Num esforço concertado de equilíbrio financeiro e menor dependência de terceiros, o grupo tem vindo a reduzir sucessivamente o seu passivo bancário, tendo dessa redução resultado uma diminuição significativa dos encargos financeiros suportados pelo grupo”, refere o comunicado, acrescentando que a Estoril-Sol suportou encargos financeiros no montante global 200 mil euros, um decréscimo de 46% face ao primeiro trimestre do ano anterior.

Por seu lado, o aumento dos custos operacionais do grupo, em 4%, “reflecte o investimento levado a cabo no sentido de dinamizar e aumentar a oferta de entretenimento, lazer e restauração nos casinos físicos por si explorados, mas principalmente o forte investimento em marketing e publicidade levado a cabo durante o primeiro trimestre de 2018 relacionado com a operação do casino online”.

“Este forte compromisso e investimento por parte do grupo, à semelhança do que vinha ocorrendo no último exercício, 2017, tem vindo a revelar-se essencial para a obtenção dos bons resultados deste novo segmento de negócio”, explica.

Em Portugal, a actividade de jogo em casinos de base territorial é desenvolvida por cinco grupos empresariais que exploram, em regime de concessão pública, os 12 casinos existentes em território nacional.

O Grupo Estoril-Sol, através das suas subsidiárias, explora três dos quatro maiores casinos de Portugal, sendo responsável por 63% do volume de receitas gerados no país pela actividade de jogo.

As receitas de jogo geradas durante o primeiro trimestre de 2018 pelos casinos portugueses ascenderam a 75,8 milhões de euros, um crescimento 5,6% face ao ano anterior.

Fonte: Jornal de Negócios

 

VISITE OS NOSSOS SÍTIOScurved_arrow-512
REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL                                       JOGO EXCESSIVO                                                                                                      FRAUDE DESPORTIVA

    

 

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Portugal Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY