Feirense desafia Santa Casa a esclarecer porque suspendeu apostas do clube

O Feirense desafiou esta segunda-feira o departamento de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa a esclarecer porque suspendeu as apostas do jogo com o Paços de Ferreira, garantindo ser completamente alheio a qualquer irregularidade.

O Feirense desafiou esta segunda-feira o departamento de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa a esclarecer porque suspendeu as apostas do jogo com o Paços de Ferreira, garantindo ser completamente alheio a qualquer irregularidade.

“Desejamos e exigimos que esta entidade, enquanto reguladora e fiscalizadora do sistema de apostas em Portugal, venha a público esclarecer as razões que a levaram a adotar o procedimento que seguiu, dissipando toda e qualquer dúvida sobre um eventual envolvimento das Sociedades Desportivas”, solicitou o clube.

Em comunicado de 17 pontos, o Feirense assegura ser “totalmente alheio” a qualquer situação ilícita, o mesmo afiançando quanto “à totalidade do seu staff, atletas e dirigentes”.

“Toda esta situação para além de voltar a colocar em causa o bom nome do futebol português, lançou dúvidas e suspeição (de forma irresponsável) sobre duas instituições de prestígio no panorama desportivo nacional, frequentemente apontadas como referenciais de retidão e cumprimento”, lamenta o clube.

Esta é a segunda vez que são suspensas apostas em jogos relativos ao Feirense, sendo que a primeira se verificou no início de fevereiro no encontro caseiro com o Rio Ave.

“Em comum nas duas situações apenas dois aspetos – o envolvimento do nome do CD Feirense Futebol SAD e a ‘insistência’ em apostas na vitória do clube de Santa Maria da Feira. O segundo aspeto, por si só, seria suficiente para confirmar o total alheamento dos elementos afetos a esta Sociedade Desportiva de toda e qualquer eventual polémica”, destaca.

O Feirense repudia a “suspeição” levantada em torno do presidente da SAD, Kunle Soname, prometendo “resposta em local apropriado e pelos meios legais”, de forma a defender a “honorabilidade do clube”.

A instituição de Santa Maria da Feira entende que a situação deve merecer o envolvimento da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, enquanto entidade que representa todas as sociedades desportivas e que tem sido interlocutor privilegiado no relacionamento com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e com o seu Departamento de Jogos.

“Estamos, e sempre estivemos, ao inteiro dispor das entidades competentes para colaborar na investigação destas situações até porque, como instituição cumpridora de todas as suas obrigações cívicas e legais, o Clube Desportivo Feirense – Futebol SAD quer contribuir para o erradicar da suspeição que paira sobre o futebol português em geral”, conclui.

Fonte: Sapo 24

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Match fixing (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY