Detidos na Operação “Jogo Duplo” saem em liberdade mas ficam proibidos de jogar

Para além dos cinco futebolistas, também foi indiciado um líder dos Super Dragões que tem de pagar uma caução de 5 mil euros
Detidos na Operação “Jogo Duplo” saem em liberdade mas ficam proibidos de jogar

Os cinco jogadores e o líder dos Super Dragões que haviam sido detidos no âmbito da operação “Jogo Duplo” saíram esta quinta-feira em liberdade, após terem sido indiciados por diversos crimes relacionados com suposto envolvimento numa rede de corrupção no futebol de “match fixing” (resultados combinados) de competições oficiais de futebol.

Tiago Mota e Hugo Grilo (ambos do Oriental) foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva em competição desportiva em co-autoria e por um crime de associação criminosa em competição desportiva; Pedro Mendes (Pinhalnovense, ex-Oriental) indiciado pelo crime de apostas desportivas à cota de base territorial fraudulentas, Tiago Rosa (Fátima, ex-Penafiel) indiciado por 6 crimes de corrupção passiva em competição desportiva, Tiago Costa (Mafra, ex-Académico de Viseu) indiciado por 2 crimes de corrupção ativa em competição desportiva.

O líder dos Super Dragões Bruno Mendes foi indiciado por seis crimes de corrupção ativa em competição desportiva e terá de de pagar uma caução de 5 mil euros nas próximas duas semanas.

Os arguidos ficaram também proibidos de contactar entre si ou com testemunhas do processo.

As ações investigadas dizem respeito sobretudo à época 2014/15, mas também à temporada 2015/16, durante as quais alinharam na II Liga de futebol.

Trata-se da continuação da investigação realizada pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), da PJ, há cerca de um ano sobre uma alegada rede de corrupção no futebol de “match fixing”.

A investigação centra-se novamente numa rede asiática, com ramificações na Malásia.

No âmbito da “Operação Jogo Duplo”, a Polícia Judiciária já tinha detido, em 2016, jogadores da Oliveirense, do Oriental, e também dirigentes do Leixões, presidente incluído. Além disso, quatro empresários e um elemento dos Super Dragões foram igualmente detidos. Estes eram os jogadores: Ansumane (do Felgueiras), Pedro Oliveira (Gafanha), Moedas (Águeda), Rafael Veloso (Belenenses) e André Almeida (Real Massamá).

Fonte: Expresso

 

REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL
visite-jogo-responsavel-2  visite-jogo-responsavel-4  visite-jogo-responsavel-3  visite-1SEGURANÇA DO JOGADOR                                              SEGURANÇA DO JOGO                                                     MONITORIZAÇÃO DO JOGO                                              INFORMAÇÃO DO JOGO
WEBSITES DE JOGO ONLINE COM LICENÇAS EM PORTUGAL 
bet.pt  betclic-pt-logo  estoril-sol-casinos  pokerstars
Categories
GAMBLING NEWS (PT)Portugal Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY