Apostas desportivas: um negócio de muitos milhões mas de valor incerto no país

Betclic vai pagar 15 milhões de imposto especial de jogo online. Placard captou 920 mil jogadores no primeiro ano.
Um negócio de muitos milhões mas de valor incerto no país

As apostas desportivas geram vendas de centenas de milhões de euros, mas saber dizer ao certo quanto vale este segmento de mercado em Portugal é um segredo ainda fechado à chave.

Mesmo depois da legalização do jogo online, o retrato do negócio movimentado no sector é ainda muito incompleto. As empresas de jogos online com apostas desportivas regulamentadas no país – a Betclic e a Bet – não publicam os seus resultados comerciais, nem o número de utilizadores.

Com a legalização do jogo online em Portugal desde Junho de 2015, a Betclic foi a primeira empresa a conseguir licença. Contactada pelo PÚBLICO sobre os números de vendas e utilizadores em 2016, a empresa não forneceu informação em tempo útil. Apenas confirmou um dado, já avançado à TSF, de que vai pagar cerca de 15 milhões de euros em sede de imposto especial de jogo online.

Os dados mais palpáveis sobre apostas desportivas dizem respeito apenas à outra parte da realidade – a do jogo de apostas à cota Placard, vendido na rede de mediadores da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa por todo o país. E mesmo esses são dados limitados, porque o jogo ainda é recente.

Só com o Placard, a expectativa inicial era conseguir num ano receitas no valor de 250 milhões de euros. Um número que dá uma ideia do volume de negócios e receitas envolvidas ainda sem contar com a fatia das concorrentes online.

Como o Placard foi lançado em Setembro de 2015 e ainda não há números completos relativos a 2016, os dados mais recentes referem-se apenas aos quatro meses desse primeiro ano em que o jogo entrou no mercado.

Só nesse período de arranque, de Setembro a Dezembro de 2015, as vendas do Placard chegaram aos 65,4 milhões de euros, quase o dobro do montante das vendas do Joker nos 12 meses desse ano (35,6 milhões) e perto de seis vezes do valor associado ao Totobola (11,3 milhões em vendas, jogo que nesse ano também teve um crescimento próximo dos 11%).

No Placard, em que há apostas simples, combinadas e múltiplas sobre prognósticos de jogos de futebol, ténis e basquetebol, o valor máximo que se pode arrecadar é de 100 mil euros.

Se assim foi no arranque, a expectativa era de que o jogo consolidasse e ganhasse fôlego. Isto tendo em conta que, no momento em que foi lançado, o então vice-provedor da SCML, Fernando Paes Afonso, dizia esperar que as receitas chegassem aos 250 milhões de euros num ano civil (gerando um lucro na ordem dos 50 milhões).

O peso deste novo jogo nos resultados da Santa Casa passou a ser, logo em 2015, de 1,7%. E conseguiu representar, logo nesse primeiro ano, 3,3% dos prémios atribuídos pela Santa Casa. O novo jogo passou a representar 13% das receitas obtidas pela Santa Casa no primeiro trimestre.

Dados mais recentes mostram que, no primeiro ano de actividade – de 9 de Setembro de 2015 a 31 de Agosto de 2016 –, o jogo captou 920 mil jogadores, que fizeram 84 milhões de apostas. O futebol foi, sem surpresa, o chamariz de quem quis arriscar: a modalidade concentrou 90% do volume das vendas e 93% do número de apostas.

A I Liga de futebol, o torneio de ténis Roland Garros e o Campeonato de basquetebol da NBA são as competições mais procuradas. No entanto, a partida mais procurada naquele primeiro ano foi o confronto entre Portugal e a Islândia no Euro 2016.

Fonte: Público

REDE DE RESPONSABILIDADE SOCIAL
visite-jogo-responsavel-2  visite-jogo-responsavel-4  visite-jogo-responsavel-3  visite-1SEGURANÇA DO JOGADOR                                              SEGURANÇA DO JOGO                                                     MONITORIZAÇÃO DO JOGO                                              INFORMAÇÃO DO JOGO
WEBSITES DE JOGO ONLINE COM LICENÇAS EM PORTUGAL 
bet.pt  betclic-pt-logo  estoril-sol-casinos  pokerstars

 

Categories
GAMBLING NEWS (PT)Portugal Gambling News (PT)

RG MAGAZINE Gambling and Social Responsibility
No Comment

RELATED BY